top of page

Apoio aos Filhos na Transição da Infância para a Adolescência


A adolescência é uma fase de extrema importância do desenvolvimento, marcada por inúmeras mudanças físicas, emocionais e sociais. Para os pais, acompanhar os filhos durante esta transição pode ser um desafio, mas também pode ser algo gratificante.


Hoje, vamos falar sobre diferentes estratégias para oferecer apoio aos nossos filhos na transição da infância para a adolescência, abordando as transformações que ocorrem nesta fase.


Antes de abordarmos as estratégias, é importante compreendermos o que acontece durante a transição da infância para a adolescência. Esta fase, pode ser dividida em vários momentos, entre os 10 e os 12 anos temos a fase da pré-adolescência e dos 13 aos 19 anos a fase da adolescência.


Durante a adolescência, o corpo da criança passa por uma transformação. O crescimento acelera e dá-se o desenvolvimento dos órgãos sexuais secundários e várias mudanças hormonais. É importante que os pais estejam cientes dessas mudanças para ajudarem os seus filhos a lidar com elas de forma saudável.


A nível emocional, os pré-adolescentes e adolescentes enfrentam uma montanha-russa de emoções. Em que podem surgir sentimentos de insegurança, ansiedade, raiva e confusão. É fundamental que os pais estejam preparados para apoiar emocionalmente os seus filhos durante os momentos de maior desafio.


A adolescência também é marcada por mudanças nas relações sociais. Os amigos passam a desempenhar um papel mais significativo na vida dos adolescentes, e eles começam a procurar a sua autonomia e independência, o que muitas vezes resulta em conflitos com os pais.



Uma vez que já referimos de forma resumida as principais mudanças que acontecem nesta transição, vamos então explorar algumas estratégias eficazes para apoiar as crianças e adolescentes:


-É importante comunicar abertamente com seus filhos. Esteja disposto a ouvir as suas preocupações e perguntas, sem julgamentos. Ofereça um ambiente seguro onde eles possam expressar aquilo que pensam e o que sentem.


- Falar sobre Educação sexual de forma adequada. Dada a maturação física, é fundamental fornecer informações precisas sobre a sexualidade e os relacionamentos. Certifique-se de que os seus filhos têm acesso a informações confiáveis e promova discussões abertas sobre esses tópicos.


- Promova a autonomia, permitindo que eles tomem decisões apropriadas para a idade. Isso ajuda a desenvolver competências de tomada de decisão e de responsabilidade.


- Estabeleça limites saudáveis, apesar de ser importante promover a autonomia, também é fundamental estabelecer limites saudáveis. Discuta as regras familiares e expectativas com seus filhos, permitindo que eles participem na definição ou redefinição dessas normas.


- Incentive o desenvolvimento de competências sociais, incentivando-os a interagir com os pares e a frequentar atividades extracurriculares que lhes interessem, por exemplo. Isso fortalece a autoconfiança e facilita a formação de amizades.


- Esteja atento a sinais de possíveis problemas, como sintomas depressivos, ansiedade ou isolamento social. Se suspeitar de qualquer problema, procure ajuda de um profissional de saúde mental.


- Mantenha o apoio incondicional. Independentemente dos desafios que forem surgindo, mostre-lhes que os apoia incondicionalmente. Isso fortalece a relação de confiança entre pais e filhos. Lembre-se também de que é um modelo de comportamento para os seus filhos. Demonstre respeito, empatia e comunicação saudável nas vossas interações diárias.


É importante ainda referir que cada criança é única, e as necessidades de apoio vão ser diferentes de criança para criança, mesmo entre irmãos. Esteja presente e adapte as suas interações conforme o necessário para atender às necessidades individuais dos seus filhos.


A adolescência é uma jornada de autodescoberta e crescimento, e o apoio dos pais desempenha um papel muito importante nessa descoberta.

16 views0 comments

Comments


bottom of page